Câmara Inversa

sexta-feira, janeiro 20, 2006

Macacos do Ártico e o Táxi da Morte para uma Bonitinha

Não, não é nome de uma banda dos anos 80, à lá "João Penca e Seus Miquinhos Adestrados" (lembram dessa?)! É mais significativo. Na verdade, é bem mais atual. Alguém disse, já não lembro mais quem foi, que os americanos inventam o rock pros ingleses roubarem e fazerem muito melhor.

Não tenho muito o que discordar. Basta olhar o histórico... Beattles, Queen, The Who, Pink Floyd, The Smiths... Tal situação se repete agora. Às vezes, dá a impressão de que os Strokes surgiram só para que quatro moleques ingleses, com idades entre 19 e 20 anos (!), ganhassem destaque com o público e depois com a mídia. São os Arctic Monkeys (foto abaixo). O hype em torno da banda já é tanto que os garotos demonstram um bocado de insatisfação.


Se a badalação faz sentido? Faz. Todo. Em muitos momentos, a forma como a música se desenvolve lembra o The Who (um pouco mais punk, contudo), com quebras de ritmo, solos de guitarra, linhas de baixo frenéticas e (muito) bem tocadas. O vocalista é muito carismático na forma como canta verdadeiras crônicas da vida adolescente. O primeiro cd deles, com o original título "Whatever People Say I Am, That´s What I'm Not", sai aqui no Brasil em março. É, talvez, o que de mais inteligente e honesto você vai encontrar no rock atual. Sem exagero. Pra quem se interessar, recomendo A Certain Romance ou When the Sun Goes Down.

Toda regra, contudo, tem exceções. Se os tempos de ouro do rock indie americano parecem longe, com a morte de bandas como Smashing Pumpkins, existem casos que valem uma olhada. Um deles é o Death Cab for a Cutie (foto abaixo), banda de 4 integrantes, que foi formada na segunda metade dos anos 90, mas, curiosamente, tem adquirido mais destaque somente agora.

Se o nome parece saído de uma banda de heavy metal, o som deles trai logo de cara essa primeira percepção. Batidas com tempos inusitados , guitarras dedilhadas (algo cada vez mais raro no Rock) e harmonias que parecem construir paisagens na mente de quem as ouve são características comuns a eles. Tomara que tenham mais sucesso. Sugestões pra quem se interessar: Movie Script Ending e A Lack of Color.

1 Comments:

  • Ah...bem melhor assim...
    não conheço estas bandas, até porque eu comecei a achar as bandas indies um tanto repetitivas e parei de procurar por elas. Vou descobrir se gosto destas que você indicou. boa sorte com o Blog!

    By Anonymous Gabi, at janeiro 21, 2006 8:33 PM  

Postar um comentário

<< Home